Inteligencia Emocional e

Mindfulness

Melhore seu autocontrole e aumente sua inteligência emocional

Uma fabulosa ferramenta para os dias atuais

O autocontrole comportamental e emocional tem absolutamente tudo a ver com nossas atitudes e pensamentos frente aos eventos estressantes da nossa vida. Sabemos hoje que um ritmo de vida mais intenso é cada vez mais normal e, com isso, os eventos estressantes tendem a aumentar - ou melhor, tendemos a reagir de forma indevida aos eventos que julgamos estressantes, causando uma piora na nossa saúde física e psíquica.

Mindfulness é uma ferramenta que nos ajuda a melhorar nosso autocontrole, bem como nossa capacidade de gerenciamento emocional, sendo de grande utilidade em situações de estresse. Podemos desenvolver a atenção plena através de determinados exercícios e com o fomento de certas atitudes ou habilidades.

Por desenvolver uma consciência cada vez maior dos nossos estados internos e nos incentivar a desenvolver determinadas habilidades para observar e lidar com tais estados, é íntima a ligação de mindfulness com a inteligência emocional. São muitos os benefícios que se ganha com a prática de mindfulness e engana-se quem acha que é necessário virar um monge budista para ter toda paz interior associada com os estados meditativos, ou que é necessário ficar uma hora sentado lutando com a mente. Para obter os benefícios que mindfulness promete, basta praticar sua presença atenta de 5 a 10 minutos por dia, observando alguns princípios como: não julgamento, paciência, curiosidade, confiança, não esforço e aceitação.

Há uma explicação para cada um destes princípios, do porque são importantes e onde se encaixam para fazer sentido à atenção plena, assunto que iremos explorar em outro momento.


Benefícios Comprovados pela Ciência

Inúmeros benefícios já foram comprovados por centenas de investigações científicas acerta de Minfulness. Além de diminuir o estresse, a ansiedade, melhorar a depressão, ajudar com processos de dor crônica, trazer satisfação para os relacionamentos, aumentar a felicidade, absolutamente tudo indica que a prática de mindfulness é capaz de mudar o cérebro - o que também já foi comprovado! Aumento da massa cinzenta, aumento de neurogênese (nascimento de novos neurônios) e uma mudança brusca na forma de como o cérebro reage aos eventos externos - mudando os gatilhos dos pensamentos e emoções, permitindo uma nova reação frente às adversidades.

Como Mindfulness desenvolve a Inteligência Emocional

Veja, um dos fundamentos práticos de Mindfulness é situar nossa mente em adequadas condições para explorar, identificar, compreender e aceitar nossos conteúdos mentais - ao invés de transformá-los em gatilhos para o estresse, ansiedade e o ânimo deprimido. Isso, por si só, já melhora sobremaneira a forma como nós funcionamos, tanto a nível comportamental como psicológico.

É somente através do conhecimento íntimo dos nossos conteúdos mentais e processos psicológicos que é possível desenhar estratégias orientadas a uma mudança eficaz e, neste sentido, a prática de Mindfulness é fabulosa, pois vem exatamente de encontro à esta necessidade.

A partir do momento que passamos a ser conscientes ou tomamos atenção plena que nos permite explorar, conhecer, compreender e aceitar nossas emoções, pensamentos e sensações, é que é possível:

1. Fazer frente, conhecer e superar nossas debilidades e limitações de maneira consciente.

2. E aprender, desenvolver e fortalecer, de modo inteligente, estratégias, habilidades e mecanismos destinados a implementar nossos pontos fortes.

A técnica da atenção plena nos permite construir um terreno fértil para podermos edificar a aprendizagem de estratégias, habilidades e competências relacionadas com a inteligência emocional, assim como poderá nos ajudar a desenhar a mudança para direção desejada.

Diversas investigações mostraram que a prática de mindfulness beneficia e incrementa nossa inteligência emocional através dos seguintes aspectos:

- Nos ajuda a ver com clareza e aceitar a realidade da nossa situação (sem esta aceitação nada podemos fazer a não ser ver o imenso abismo entre o que somos e o que deveríamos ser);

- Nos permite tomar consciência de forma inteligente das nossas sensações corporais, nossos pensamentos e sentimentos, o que facilita a revitalização dos mesmos.

- Nos ajuda a enfrentar, de forma inteligente, as inevitáveis ameaças da vida, sejam elas grandes ou pequenas.

- Nos ajuda a contrariar os hábitos mentais que nos enche de ansiedade e outras emoções desagradáveis.

- Nos permite enfrentar de forma construtiva os estados de ânimo negativos.

- Em vez de rejeitar, fugir, evitar, etc. pensamentos, sentimentos e sensações que nos causam dor e sofrimento, a prática nos ajuda a tomar consciência, compreender e aceitar os nossos estados mentais (pensamentos, emoções e sensações), que nos prepara para cessar a identificação com o conteúdo e deixá-los ir, o que pode lidar de forma mais eficaz dor e sofrimento.

- Nos ajuda a mudar, de forma inteligente, a visão que temos de nós mesmos, assim como nossas expectativas sobre a vida, podendo vê-las mais de acordo com a realidade.

- Nos permite constatar que não é possível manter sempre os estados de prazer e afugentar os desagradáveis - e que nem sempre a infelicidade ou qualquer emoção negativa é o problema.

- Nos permite aceitar e responder, de forma inteligente, tanto o triunfo quanto à derrota.

De forma geral, Mindfulness nos permite situar-nos numa condição adequada para fazer frente e responder de forma inteligente aos diferentes contextos vitais.

Agora, se você é psicólogo(a) como eu, vai pensar o que eu já pensei anos atrás quando decidi fazer uma formação em mindfulness: ok, isto é maravilhoso para mim, não há dúvidas, mas e se eu puder ver isso em cada um dos meus pacientes? E se cada paciente que chega até mim puder obter benefícios como estes a partir do meu trabalho? Eu decidi que seria esta a minha missão de vida! E, posso falar? Nunca me arrependi!

Formação Exclusiva para Psicólogos

Saiba Mais

Pelo menos de três formas distintas é possível que o psicólogo atue com mindfulness em setting terapêutico. Além disso, há inúmeros benefícios da prática de mindulness para o psicoterapeuta, tanto em sua vida pessoal, como não-terapeuta, como no exercício de sua profissão.

Em relação à terapia baseada em mindfulness, há uma gama de transtornos em que mindfulness já comprovou sua eficácia: transtornos relacionados ao estresse e à ansiedade, depressão (ajuda a evitar as recaídas nos casos crônicos), dor crônica e também auxilia o adicto a manter-se em sobriedade. É possível trabalhar com mindfulness com todas as pessoas, inclusive crianças.

Várias metanálises estabeleceram uma associação positiva entre a aliança terapêutica e o resultado da terapia com mindfulness, possivelmente pelo desenvolvimento de empatia e compaixão propiciado pela prática. Muito ainda pode ser dito sobre a relação entre mindfulness e psicoterapia, este foi apenas mais um artigo de introdução.

Caso tenha interesse em saber mais sobre nosso curso de formação que, neste semestre, terá turmas em Curitiba (poucas vagas restantes) e Bauru (apenas 20 vagas), envie um email para contato@mindfulnessparana.com.br

Sobre

Team 2

Sheila Drumond

Psicóloga

Psicóloga Clínica (08/18067), especialista na docência do ensino do Yoga, instrutora de yoga e meditação desde 2001, formada em Psicologia Positiva pela Asociación Chilena de Psicologa Positiva e pelo Instituto de Psicologia Positiva de Buenos Aires, Formação de Mindfulness para Terapeutas pelo Centro de Salud y Mindfulness de Buenos Aires, Diplomatura em Mindfulness pelo Catrec, de Buenos Aires. Co-autora do livro "Atenção Plena para Crianças" e idealizadora do jogo lúdico "Jogo de Investigação - Atenção Plena para Crianças" (publicado pela RIC jogos), ambos trabalhos apresentados no IV Meeting on Mindfulness.